iHelp – parte 1 – Blog “Estou Autista”

By Karla Coelho

Faz tempo que queremos fazer um post sobre o iPad relacionado ao autismo mas sabíamos que iríamos demorar pra escrever pois teríamos que pesquisar, contar como o caso de amor entre Lu e esse sensacional tabletcomeçou e principalmente falar dos aplicativos que ele adora e como eles estão o ajudando a desenvolver. Todos da família são apaixonados por tecnologia e com Lu isso não é diferente. É um amante da TV e quer trabalhar como repórter quando crescer ou como “anteneiro” (ele usa esse termo) pois ama arrumar antenas para que a imagem da telinha fique perfeita como a de parabólica só que com o desafio de utilizar apenas uma antena interna. Adora DVD e assiste seus filmes centenas de vezes, ar-condicionado, umidificador, ventiladores silenciosos e de todos os formatos são suas paixões, máquina de lavar é ídolo,hahahahaha. Sempre quer saber todas as características, pra que serve e como funciona. Aí chegou a vez do famoso Ipad. Eu e Luiza ganhamos um do papai no final do ano passado mas na verdade ele é nosso e do Lu pois o garoto dominou geral. Aí papai comprou um também e Luas vezes pega os DOIS e brinca de casinha de ipad. Coloca os dois em pé com suas capas e fica por um bom tempo com eles.


Vamos pular a parte sobre o tempo de uso do ipad. Cada responsável limita o tempo com a criança para que ela não deixe de praticar atividades físicas, se divertir com outras atividades, dormir, etc. As tecnologias são boas mas tudo com bom senso!

A maioria dos aplicativos desse post são gratuitos e quando você tem que pagar, custa no mímino 1 dolar (a maioria). Vale ressaltar que os apps (aplicativos) são comprados na loja da Apple, em um aplicativo no próprioipad. Você compra com cartão de crédito e o download vai depender da velocidade da sua net. Mas é super simples de adquirir. Os apps gratuitos são adquiridos na loja e também precisam de senha para baixá-los. Sempre tem novidade e muitos joguinhos bacanas!

Atenção: NUNCA colocar a senha na frente da criança, pois ela tem uma boa memória e pode comprar ou baixar arquivos indesejados. Mesmo que você confie no seu filho/filha, melhor não passar a senha pois os jogos possuem MUITAS propagandas, induzindo a criança a comprar tal item ou um joguinho novo. Aproveitamos isso para ensinar ao Lu sobre dados pessoais e que a senha é segredo portanto ele não pode saber. Ele sempre pede e quando vamos começar a digitar ele vira de costas e grita… “ai meu Deus, não posso ver, é segredo!”. Ele sempre pede pra gente baixar no nosso ipad e no ipad do papai. Estamos tentando incentivar ele a guardar moedas (ele tem muito MEDO de dinheiro) pra comprar os aplicativos que ele deseja. Falamos também que as compras são em dolar e que tem que transformar em real pra saber o verdadeiro valor de acordo com nossas moedas.

Esses aplicativos são os famosos “talking portanto: Tudo que a criança falar os personagens repetem, aliás repetem qualquer som que o microfone do ipad captar. Abaixo descreveremos outras interações de cada app, fora essa principal.


1|Max and Molly: Você pode escolher ser Max (azul) ou Molly (rosa). Sempre que você toca o dedo neles eles vão ter uma reação como ficar irritado, tentar “pegar” o dedo (morder), se fizer carinho eles riem e acham bom, etc. Dá pra colocar pra dormir, acordar com barulho de corneta, escolher voz de bicho ou voz humanizada, etc (GRÁTIS)

2|Annie: A criança pode customizar cabelo, roupas e maquiagem da menininha. A criança pode derrubá-la de várias maneiras que ela terá reações diferente, ela vai seguir seu dedo com o olhar, cantar e se ninguuém interagir com ela, ela fica entediada. (GRÁTIS)

3|Andy: Várias ações diferentes quando a criança irrita ou faz carinho em Andy, Pula quando encosta nele, e se for muito irritado transforma em monstro. (GRÁTIS)

4|Talking Larry: Junto com o pássaro, esse aplicativo tem um teclado que ao tocá-lo o pássaro assobia. A criança pode alimentá-lo, proporcionar aplausos para sua apresentação e deixar que um raio caia na cabeça do bichinho (muitos vão falar de violência, bla bla bla mas é uma maneira de um adulto explicar como cuidar dos bichos, que acidentes acontecem, trabalhar tristeza, etc e cá entre nós, Lu adora um mal feito e rola de rir então que seja um mal feito em um ser sem vida real, que revive segundos depois pra brincar com ele) (1 DÓLAR)

5|Talking Gina: Uma girafinha linda de viver. Ela adora de brincar de bater as mãos então a criança treina a coordenação “olho-mão” e movimentos rápidos. São vários níveis e a velocidade aumenta. Ao acertar todos os movimentos de um nível a criança passa de fase e ganha um lanche para a girafinha. A criança pode alimentar o animal com diferentes tipos de lanches e dar suco de limão para matar a sede. Se a girafa estiver 70% feliz ela ganha um balão de gás hélio e muda voz quando fala, se ficar 90% feliz ela manda beijos e se ela ficar 100% feliz ela ganha um bebê girafa. (GRÁTIS)

6|Talking Tom e Talking Tom 2: O Tom é “famoso” e aparece em outros aplicativos. Ele tem dois aplicativos exclusivos com ações diferentes e vou descrevê-losjuntos.(GRÁTIS – com opção de comprar outras ações)


A primeira versão vem com várias ações como arranhar a tela do ipad, bater pratos, tomar um copo de leite entre outros. A criança pode bater ou acariciar o gatinho.

Na segunda versão o gatinho interage com o Ben (cachorro que tem um app exclusivo pra ele) e acontece afamosa “briga” entre cão e gato. É muito divertido. Ben dátravesseirada em Tom, quando ele desmaia, Ben joga um balde de água nele. O cachorro também assusta Tom mandando ele no lustre.


7|Talking Roby: Um robozinho simpático que dança, aperta uma buzina, quando você bate nele ele tenta se equilibrar e ele fala o que a criança ou adulto digitam.(GRÁTIS)

8|Talking Ben the dog: Esse aplicativo é muito interessante e é um dos apps que o Lu mais gosta. O cachorro fala com a criança no telefone. Lu adora ver a gente conversar com o cachorro e ele também bate muito papo. Ben fala “yes” e “no” aleatoriamente, faz caretas e ri então a criança tem que respeitar o tempo entre uma resposta e outra, criar uma conversa com começo, meio e fim e desligar o telefone. A conversa pode ser gravadaportanto dará para escutar as vozes de quem estiver brincando e do cachorro. (GRÁTIS – com opção de comprar outras ações)

Além disso, o quadrinho do cenário quebra, Ben come, bebe e arrota. Uma boa hora para você ensinar como se comportar na mesa: o que a criança deve ou não fazer em uma festa, reunião em casa ou mesmo almoçando e jantando em família.


Outra ação MUITO INTERESSANTE nesse app é o laboratório do Ben. São várias misturas e a criança pode escolher que experiência Ben vai realizar. Cada resultado é diferente: pega fogo no escritório, Ben fica preto, etc. Você pode ensinar as cores, combinações, química, ciências, etc.

O aplicativo já vem com alguns ingredientes pra brincarmas acabamos comprando mais. É barato e a criança se diverte! Lu faz muitas misturas e as risadas são garantidas.


9|Talking Tom & Ben News: Nem precisamos falar o quanto ficamos felizes ao ver esse aplicativo pois ele é a CARA do Lu. O sonho do Lu é trabalhar na Globo, no MGTV e ele é fã da Adriana Afonso, apresentadora do MGTV 2ª Edição. Ele já foi no estúdio e vive mandando recadinho pra ela, que é um amor e é super receptiva.

Nesse app Tom e Ben se tornam âncoras e a criança pode montar a notícia como quiser. Os bichos alternam suas falas e você sabe de quem é a vez pois eles ficam com a mão no ouvido (escutando o que a criança vai dizer). Podemos trabalhar notícias do momento e colocar a criança a par do que está acontecendo na cidade, estado, mundo, podemos ensinar a criança a trabalhar em dupla e cada uma é um bichinho, podemos incentivar a criança a ler (jornal, revista) e a criança pode colocar vídeos pessoais na tela da bancada e comentar sobre esses vídeos. Dá pra gravar o jornal e depois assisti-lo por completo como se fosse um programa mesmo. (GRÁTIS com algumas ações pagas)

Lu já gravou muitos e muitos vídeos então colocamos um pra vocês verem como ficou. Babamos pois ficou no tempo certinho, rs. Estamos orgulhosas.


O legal desse app é que acidentes também podem acontecer o que torna o jornal divertido. Antes desse aplicativo, Lu tinha montado na casa dele um mini estúdioe grava todos os dias, logo após o MGTV 2ª edição de verdade, o MGTV dele. Agora ele grava no ipad. Ele lê todo o jornal impresso gravando. Antes ele usava um gravador de fita cassete e escutava depois. Quando alguéminterrompia ele, ele pedia desculpas pelos problemas técnicos (own, vê se não é lindo!). O que quero contar é que quando a criança clica na pata do lado do cachorro, Ben incomoda Tom com uma luva de box ou com uma arma de dardos e se a criança clica na pata do lado do gato, Tom incomoda Ben com pistola de água ou buzina(precisa pagar para aumentar o pacote com essas ações). Se apertar nas espadas, eles brigam. E sempre queacontece essas ações inesperadas para um jornal sério, o programa fica fora do ar e aparece as listras coloridas como se tivesse ocorrido um erro técnico.


10|Talking John: Esse aplicativo é “dentro” do corpo humano e a criança interage com uma bactéria. Podemos visualizar UMA bactéria e quando apertamos o botão da rosquinha, ela se alimenta e multiplica. Podemos acabar com todas elas apertando o botão da aspirina. Também tem a injeção, que quando aplicada, fazem as bactérias rirem. O interessante é que a bactéria repete tudo como todos os aplicativos que citei e citarei nesse post porémnesse app temos o diferencial de ter um coro de repetição quando multiplicamos elas. (GRÁTIS)

Você pode utilizar esse app para explicar sobre higiene, como as bactérias vão para dentro do nosso corpo, explicar sobre remédios e suas funções e até tirar o medo que a criança possa ter de hospital, consultórios, injeções, etc


11|Talking Rex: O app consiste em cuidar de um dinossauro. A criança pode dar comida (bife de carne), “jogar” um osso para o dino buscar e ainda colocar ele pra brigar com outro dino. Se passar a mão nele ele rosna como se estivesse gostando e se irritar ele cutucando, ele fica bem nervovo e abre a boca bem grande e faz um barulho alto. (GRÁTIS)

Lu adora porque a gente fala que não pode colocar o dinopra brigar e ele coloca e a gente fala que tem que ser amigo, que tem que se comportar, etc. Aproveitamos pra falar sobre o tamanho do dinossauro, o que ele come, sobre a época dele, força, etc.


12|Talking Santa: Compramos no Natal (1 DOLAR) pois Lu insistiu e ele faz sucesso até hoje. Só tem no nosso ipadpois é um aplicativo pago. São dois cenários, um na neve e outro em casa. A criança pode fazer cócegas no papai noele ver sua reação, atropelar o bom velhinho com uma bola de neve, tocar no saco de presentes pra saber o que tem dentro, enviar cartões personalizados, dar leite e bolachas de lanche pro Noel. O gatinho pode irritar o papai noel, colocar fogo no gorro dele, dar um presente que faz “tictac” parecendo uma bomba pra ele, podemos ver o trenzinho passar e apitar e tirar ele do trilho.

Esse aplicativo pode ser usado para despertar a criança para o clima natalino, tirar o medo de papai noel, induzir a criança a escrever cartas, a imaginar o polo norte, presentear as pessoas que ela ama, etc (dar e receber).


13|Dork: Ele é desajeitado, você pode encostar nele e ele vai agir de algumas maneiras diferentes. Ele conta piada e canta (em inglês). Ele olha para a direção do dedo que encosta na tela. Ele memoriza algumas falas da criança e repete mais tarde. (GRÁTIS)

14|Talking Turtle HD: Uma linda tartaruga que fica nadando e parece ser bem amigável. Podemos dar comida pra ela, tocar seus olhos e fazer ela chorar, irritá-la, tirar foto dela e ver sua reação e deixar o aquário todo escuro para vê-la brilhar. (GRÁTIS)

Com esse aplicativo podemos mostrar o quanto é legal tirar fotos, falar sobre a vida dos seres aquáticos, diferença de escuro e claro, alimentação, etc.


15|Talking Bunnie: Um coelhinho com uma voz bem engraçada. Podemos interagir fazendo carinho ou batendo nele. Ele beija quando fica feliz com nossas ações. Podemos alimentá-lo. Ele adora dançar! (GRÁTIS)

Bom, chegamos ao fim dos aplicativos. Desde que começamos a fazer esse post, muita coisa mudou e já baixamos outros, rs. Não vamos colocá-los aqui poissempre tem novidade na loja da Apple. Mas não dormiria tranquila se não falasse do aplicativo abaixo:


16|TalkingPierre the parrot: Esse papagaio é muito divertido mas o melhor é que o cenário dele é uma cozinha e tem um LIQUIDIFICADOR!!! Lu tem pânico de liquidificador e estamos mostrando o quanto esse aparelho é legal. Lu diz que nem tem medo do liquidificador do Pierre pois o som dele é mais baixo. Aos poucos vamos tentando tirar a sensibilidade dele. (GRÁTIS com algumas ações pagas).

Além de ligar o liquidificador, podemos fazer carinho nele e irritá-lo, podemos jogar tomates nele e ele dança como um cowboy. Se quiser que o tomate realmente atinja o papagaio, tem que comprar a ação. Se pagar, Peirretambém joga outros objetos no chão e abre a torneira da cozinha.

Você pode ensinar sobre a utilidade da cozinha, explicar sobre os utensílios, ensinar receitas depois que a criança tomar gosto por esse ambiente tão importante da casa. Pode utilizar o novo amigo para mostrar frutas, verduras, etc.


Como puderam perceber, são MUITOS aplicativos nesse estilo… colocamos 16 aqui e no iPad tem muitos outros: bola de neve que fala, gremilin (do filme), outro laboratório bem legal com vários experimentos e transformações, ursinho que ensina várias músicas no teclado, etc.


Esse post ficou enorme e ainda temos que falar dos joguinhos. Dividiremos então em duas partes. Colocamos esses aplicativos primeiro pois os autistas têm dificuldade de comunicação e através desses aplicativos eles poderão ver os bichinhos e monstros repetirem suas falas e sons e isso induzirá as crianças a se interagirem da forma delas sem serem criticadas por outras crianças, etc. As ações poderão ser repetidas quantas vezes a criança quiser e eles AMAM a repetição. É claro que o Lu fica com o ipad sozinho mas na maioria das vezes ou eu ou Luiza participamos das ações pois assim a brincadeira além da função prazeirosa e divertida, unimos o aprendizado e ele não fica isolado (o que é ruim pra quem já tem a dificuldade de interação).

No próximo post falaremos sobre a ausência de mouse e teclado no ipad e a facilidade que esse fantástico tablet transmite aos nossos autistas, que possuem a coordenação motora fina e ampla comprometida.

Anúncios